Apertado

Mais uma vez. o último Saia Justa mexeu comigo. Parece que falavam pra mim… parece que falavam comigo. O último tempo especificamente parecia que eu estava ali, sentado naquele sofá, ouvindo e sentindo tudo que elas falavam. No quadro Lado A a atrz Clarice Niskier trouxe um tema levantado a partir de um trecho da peça que está apresentando atualmente. Resumindo pra deixar bem curtinho, o tema lançado mostrava como, de vez em quando, os espaços que vivemos ficam insuprtavelmente apertados e acaba nos impulsionando em busca de outros espaços ainda maiores e mais  “arejados”. Lá no inicio de tudo isso já acontece… estamos confortaveis lá no útero da mamãe e, de repente, temos de sair em busca de ar, comida e espaço. A partir daí, a história se repete, repete e repete… na escola, no trabalho, no casamento…. o ar começa a faltar, não conseguimos nos mover e a vontade de sair pra fora torna-se quase que primordial. Acho que deu pra entender.. o que quis dizer pra exemplificar o que estou vivendo… essa vontade necessidade de espaços mais amplos acabou de aparecer, junto com um cansaço enorme.

Anúncios

6 comentários

  1. Caraca!
    Faz um mês e meio, que me sinto assim também… sem espaço desmotivado, chegando todo dia mais tarde…
    Sem namoro, sem turma pra sair, incontente no trabalho praticamente…
    LOST
    Esse post, foi mais um incêntivo pra sair e ver como é respirar lá fora, pro bem ou pro mal vamos ver no que dá.

  2. Minha vida sempre foi assim, parece que ando com uma bexiga
    laranja em volta de minha cabeça, sinto apnéia de vida, de ar e criatividade, não consigo mais trazer de volta aquela visão lisérgica da vida, onde transformava o metrô em uma serpente
    colorida e cheio de pessoas divertidas… hoje vejo a realidade.. realidade? Será…

    Beijo do meu tamanho Paul Angel

  3. Adorei seu comentário no meu blog. Logo logo a gente combina de vc tomar um chá lá em casa, tá?? Ou um vinho, se preferir…. café, cerveja, o que quiser……..
    bjs enormes,
    Andréa

  4. Gostei muito do seu blog e com relação ao post (eu não sou muito conhecedor da alma humana) eu acho que é anatural o ser humano nunca estar satisfeito com o que conquista, sempre querendo mais, sempre querendo avançar novos espaços. Isso até um certo ponto pode ser saudável, porque se não fosse esse “desejo” não teríamos conquistado tanto quanto o que vem se apresentado a cada dia, novas descobertas, inventos etc…

    Abraço pra ti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s