Mês: setembro 2008

IPhone no Brasil

Finalmente o IPhone chega ao Brasil… bem, pelo menos de forma oficial. É claro que eu estou desesperado e louco para ter um mas nesse primeiro momento não vai rolar. Além de muito caro (que novidade) não tenho saco algum de ficar horas numa fila pra ser atendido numa loja da Claro. Se existe uma coisa que irrita qualquer ser humano é o atendimento das lojas da Claro. Da Vivo e da Tim também, eu sei.. mas como meu npumero é da Claro, a coisa me atinge mais diretamente. Nunca vou entender pra que precisamos assinar tantos papeis, provar tanta coisa se tud o que queremos é um simples telefone. O mais engraçado é que para ter um número novo é mais fácil do que somente trocar de aparelho. Um saco, né?

Mas, voltando o assunto, nem sei o porquê de eu querer tanto essa porra de IPhone… já tenho meu Ipod 30gigas que é muito mais potente que o 16gigas que eles oferecem. Tá certo que tem aquele lance legal de virar o aparelho e a imagem virar junto… tem também a internet wireless… as fotos com alta definição que aumentam ou diminuem igualzinho a Patrícia Poeta faz no Fantástico… mas também é só isso.

Prometo que não vou pensar nisso hoje.. prometo que não vou entrar de novo no site da Claro pra ver se os preços baixaram… e prometo que não vou mais ficar tentando me convecer que eu preciso MUITO ter um IPhone o mais rápido possível. Prometo, SÓ POR HOJE….

Anúncios

Ordem do Dia

A partir desse momento, quem entrar nesse blog, vai clicar nessa imagem ai acima e colocar sua assinatura a favor da lei que crimanaliza a homofobia. Se você não fizer isso, vai de ser a pessoa legal, descolada, sensível e especial que você é!

Woody Allen de novo!

Eu adoro filmes do Woddy Aleen. Principalmente os antigos. Marcaram minha vida, posso dizer isso com muita certeza. Rosa Purpura do Cairo, Manhattan, Radio Days, Zelig e tantos outros chego a considerar que são verdadeiras obras primas. Um desses meus preferidos é o Hannah e suas Irmãs. Adoro o clima descontraído, as históras paralelas e a interpretações magistrais. Tudo perfeito. Mas a pouco acabei de me tocar que existe algo a mais nesse filme que eu não me lembrava. Como alguns sabem, além de músicas, tenho baixado filmes também e, recentemente, decidi que queria ter esses filmes que são tão importantes pra mim. O primeiro que completei foi exatamente esse, Hannah e suas Irmãs.

Eu estava acertando as legendas, dando uma passada nas cenas e me lembrando da história aos poucos quando me oquei que tudo ainda estava muito claro e presente, como se tivesse visto o filme na semana passada e não em 1986, na época do lançamento (essas coisas é que mostram que um filme é um verdadeiro clássico, não?)… aí me deparei com a minha cena preferida. O personagem de Woody, um neurótico, hipocondríaco que vivia em crise com medo de morrer (tipico, não) descobre o sentido da vida ao assistir, sem querer um filme dos irmãos Marx. Veja a cena e em destaque abaixo o texto da cena mais importante pra mim:

Entrei num cinema.Nem sabia qual era o filme.

Precisava de um tempo para pensar botar o mundo numa perspectiva racional.

Subi para o balcão e me sentei.

Já tinha assistido àquele filme várias vezes desde a infância e sempre adorava.

Comecei a prestar atenção e a me envolver.

Daí, comecei a me tocar de umas coisas…

“Como pude pensar em se matar? Que estupidez! Veja essas pessoas na tela… São engraçadas! 

E se o “pior” for verdade?

Deus não existe? E só se vive uma vez?

Não quer viver essa experiência?

Não é tão chato assim!”

Pensei que deveria parar de procurar respostas que nunca encontraria e curtir a vida enquanto durasse.

E o depois? Quem sabe? Talvez exista algo.Ninguém sabe.

“Talvez” é um fio muito fino para nos apoiarmos mas é o que temos.

Então, relaxei e comecei a curtir o momento.

Agora percebi e sei como MUITO do que aprendi e do que eu sou hoje é um resultado de tudo li nos livros, assisti nos filmes e aproveitei das músicas que apreciei até hoje. Tudo ficou registrado e me alimentou com informações e esclarecimentos para minhas dúvidas e quesões. É claro que esse filme provocou o mesmo resultado em mim tal qual aconteceu com o personagem… Na época que assisti sai do cinema mais feliz e hoje sou uma pessoa mais leve e pronta pra curtir a vida a cada dia. Obrigado Woody!

Felicidade

Vamos lá… bem.. por onde começo? Tenho vontade de falar sobre uma idéia minha mas não sei se vou conseguir colocar no papel/ tela tudo que se passa pela minha cabeça. Eu penso muito, registro tudo e coloco as informações num liqüidificador interno que de vez em quando põe para fora uma teoria que, pelo menos para mim, parece coerente.

Outro dia eu estava conversando com uma amiga aqui do trabalho. Ela esta passando por um momento delicado no namoro e eu resolvi dar uma de conselheiro amoroso. Quando vi estava expelindo idéias e conceitos que saíam da minha boca e que, segundo ela, foram muito úteis para ela resolver a situação difícil pela qual passava.

No meio do papo eu consegui passar para ela uma idéia… um conceito.. uma definição… sei lá de como chamar isso… do que seria a FELICIDADE. Eu leio muito sobre budismo, fiz cursos e assisti palestrar sobre assuntos esotéricos e sempre pego informações assistindo filmes, seriados e em livros… e desenvolvi essa idéia que quero postar aqui. A coisa funciona mais ou menos assim:Quando nascemos e chegamos aqui nesse mudo, somos exatamente “o que somos de verdade”, sem influências externas, interferências e sugestões de terceiros. É quando essas influências, interferências e sugestões começam a aparecer nas nossas vidas que a coisa fica feia… a gente vai se afastando desse “EU VERDADEIRO” e a tristeza e infelicidade começam a tomar conta da nossa alma. É assim que a depressão aparece.

Era isso que eu conversava com minha amiga… ela falava da tristeza e desilusão pela qual passava no relacionamento e de como ela é mais verdadeira, e feliz, quando está solteira. EU concordo inteiramente com ela.. sou muito mais verdadeiro, muito mais eu e muito mais feliz quando estou solteiro. Sei que o relacionamento pode ser um ENORME fonte de felicidade, mas o problema é quem geralmente abrimos mão de muita coisa, deixamos de fazer o que gostamos tudo em nome da paz no namora/ casamento. Ai vamos nos afastando da nossa verdade, a coisa vai ficando sem graça e o amor acaba porque não estamos sendo felizes.

O que eu quis explicar para ela é que eu acredito que o sentimento de FELICIDADE aparece quando entramos em contato com esse eu verdadeiro. Quando fazemos alguma coisa que realmente gostamos, por mais boba que seja, o dia se transforma e a vida passa a valer a pena. è tão claro isso para mim… a felicidade mora no nosso eu verdadeiro e o que temos de fazer para alcança-la é chegar o mais perto possível da nossa verdade interna. Ir ao show da Madonna está me fazendo isso, ler um livro bom, descobrir musicas novas, ficar zapenado na tv, correr na esteira, brincar com cachorros, sair com amigos, dançar, conhecer pessoas legais são coisas que me colocam diretamente em contato com o Paulo de Verdade e que fazem o sorriso nascer lá dentro de mim… sim, porque eu sei exatamente onde o sorriso nasce. Qualquer dia desses falo nisso.

Manual para Baixar Músicas Legais

Já falei mais de uma vez aqui o quanto gosto de músicas. Se você não leu, pode estar certo de que não é pouco não. Mas mais do que ouvir músicas, eu adoro descobrir novos sons e novos cantores e grupos musicais.

Muito antigamente eu comprava LPs e adorava gravar fitas cassetes para dar de presente. Achava o máximo ficar fazendo a seleção, escolhendo a ordem e passar horas a fio gravando música por música em tempo real. Era o época da música analógica onde a gente tinha que ouvir tudo na ordem estabelecida. Depois chegaram os CDs. Isso foi muito legal também porque além de acabar com esse lance “careta” trouxe de volta milhões de albuns que já estavam fora de catálogo e não encontrávamos mais em vinil. Essa fase foi linda porque descobri a grandiosidade de artistas como Ella Fitzgerald, Billie Holiday e Dinah Washington que só apareciam em coletâneas mal feitas. Um dia eu conto aqui o que aconteceu com todo esse material que adiquiri na época… snif.

Agora minha divesão é baixar músicas pela net. Mais digital impossível. Baixo o que quero, gravo quem nem conheço e, se não gosto, deleto sem dó. Meu arquivo musical hoje é gigantesco e no meu Ipod tem coisa que eu nem sabia que possuia. De vez em quando entra uma musica que nunca havia ouvido e que acaba sendo uma grande descoberta.

Como sou MUITO bonzinho deixo aqui os meus caminhos para encontrar alguns tesouros, coisas legais, trashices divertidas e, por que não, as porcarias também. Tudo vale a pena conhecer!

1. Minha primeira fonte é a Hypemachine. Entro lá, digito o que quero no campo de pesquisa e sempre encontro muito mais do que eu queria. Na verdade esse é um índice de blogs musicais. Eles catalogam e indexam todos os blogs que disponibilizam música para download. É fantástico porque que esse indice é atualizado minuto a minuto. Então toda hora tem novidade;

2. O legal mesmo do Hypemachine é descobrir as novidades. Foi lá que eu ouvi pela primeira vez o The Ting Tings, o Si*Sé, Justice e muitos outros sons que estão sendo descobertos por todo mundo só agora. Eu faço assim: Escrevo “Remix” no campo de procura e vou baixando tudo que aparece. Só tive surpresas boas. E antes que alguém jogue alguma pedra, esses remixes não são “bate cabelo” ou “drag music”, tá?

3. O legal do Hypem é que pra baixar as músicas você antes de que ir ao site onde o download foi publicado… então você acaba conhecendo milhares de blogs legais com dicas mais legais ainda!

4. Outra fonte boa é o blog do Arjan… o Arjanwrites. Ele é um carinha (diliça) que adora música e sempre dá dicas legais de novidades do mercado. Lá encontramos entrevistas, fotos, releases e muita coisa pra baixar gratuitamente com autorização dos artistas. Já baixei coisas bem legais tipo Cobra Dukes, Mark Huculak e Di Johnston, minha preferida.

5. Antes eu ficava super irritado porque encontrava muitas coisa que me interessava muito no Myspace mas as músicas não estavam “avalable” para download… agora meus problemas acabaram! Minha última mania é o site File2hd que faz a baixotildes, como diz o Marcelo (outra boa fonte musical), de qualquer música, de qualquer site, mesmo que não tenha o link pro download… legal não?? Foi assim que baixei The Rurals e Cue Kids só pra bancar a pheeeeena.

Espero que gostem e curtam a dica… se eu sumir é porque fui preso.

Parabéns amigo!

Hoje é aniversário do meu GRANDE amigo Luizinho. O maior coração guardado dentro do menor corpo que conheço! Não tem como eu deixar passar em branco essa data, não como eu não escrever algo para mostrar pra todo mundo oquanto gosto dele. O Lu é daqueles que conqusitam a gente logo de cara por sua simpatia, inteligência e bom humor. Se não bastasse isso, pra completar ele cozinha como poucos, é bem relacionado, carinhoso e escreve cartões de aniversários que deixariam até o Edmundo com os olhos marejados.

Nos cartões que ele me escreve, o Lu sempre conta de uma tal “Nega Maluca” que apareceu nos dias que nos conhecemos… um dia eu conto quem era essa nega. Mas tudo bem, nesse encontro estava também a Miss Pig. E eu nunca vou me esquecer disso. Guardo na lembrança esse momento e mais o 487 outros encontros memoráveis que tivemos. Por coincidência foram exatamente 487 vezes que nos vivos desde essa primeira vez!

Luizinho, te amo e quero ter você por perto mais outras 487.000 vezes.

Si*Sé

Não faço a mínima idéia de como se pronuncia o nome desse grupo, mas desde que eu descobri, tem sido m meu som preferido pra colocar no carro e ir ouvindo quando vou ou volto do trabalho. Acho chique, diferente, relaxante e descolado. Vejam o clip de uma das minhas músicas preferidas:

É impressão minha ou esse video tem uma levada meio “meninas que se amam”????