Mês: dezembro 2008

O Tempo Não Para

tempo

Bem… acabou… passou. O ano se foi e tudo o que tinha para acontecer de bom ou de ruim em 2008 já aconteceu. Ok.. até o último minuto da tempo de acontecer alguma coisa… mas eu realmente espero não ter mais nenhuma surpresa me aguardando nesse ano que não foi ruim, mas também boooom… booom.. boom..bombom assim, bom, não foi não. Resumindo, repensando e analisando tudo acho que a maior lição que aprendi e a que ficou em 2009 é que o tempo passa, não para e não tem dó de ninguém. E graças a Deus que isso acontece! A vida ia ser muito chata se um dia tudo parasse e ficasse igual pra sempre, não é?

Isso tudo esta muito relacionado com a tal da impermanência.. já falei sobre isso aqui… e com a nossa falta de consciência de como o relógio está sempre trabalhando, sem parar e sempre para frente.. ele nunca volta pra gente resolver nada que esteja pendente, por mais que queiramos isso.

Outra lição importante aprendida é que nós somos responsáveis por tudo que acontece com a gente. Não tem como pensar diferente disso. Se eu quero emagrecer, me sentir diferente e mais apresentável (pelo menos pra mim, porque o que eu via no espelho estava me incomodando), não adianta ficar choramingando e me lamentando… tenho sim EU que tomar uma atitude pra mudar isso e a fórmula todo mundo conhece. Se eu quero viver com saúde e não ter um fim triste e cheio de sofrimento, tenho sim de parar de fumar agora e não ficar achando que o câncer de pulmão só não vai acontecer comigo pois sou abençoado por Deus. Isso não existe. Tudo o que acontece conosco é resultado do que plantamos e o que plantamos hoje também virá com um resultado, bom ou mal, lá na frente. Não tem jeito… não estou sendo amargo nem melancólico.. é a verdade da vida.

Tudo passa… a vida é impermanente. A idade chega. As coisas boas acabam mas, ainda bem que as ruins também. O show da Madonna demorou séculos para acontecer (pra mim 25 anos, pelo menos) mas aconteceu e hoje guardo no coração, na mente e na alma, tudo de bom que aconteceu comigo naquele dia. Os amigos maravilhosos que estavam comigo… as cores… a música.. ELA… tudo eu vou lembrar para sempre. Só que passou e não tem como ser diferente. Meu namorado enfartou e vivi momentos muitos difíceis.. mas passou. Acabou e tudo voltou ao normal. Bom isso, né? Tenho coisas para resolver ainda… e sei que serão resolvidas de uma forma ou de outra e sempre para o bem, nunca para o mal. Isso porque sei que os resultados dependem da forma como você os encara. O lance é aprender e transformar.. reciclar o lixo, por mais podre que seja.

Me toquei também que a alma da gente não envelhece, só troca de “nível”. Fui a uma festa e me senti super deslocado. Não curti nada… a música, o lugar, a vibe das pessoas.. queria estar longe dali. Num primeiro momento fiquei incomodado com isso.. fique pensando… to velho mesmo. Mas depois percebi que não era isso não… esse incomodo todo, na verdade, era apenas uma diferença de sintonia na energia. Eu, hoje, vivo em outra sintonia.. já passei por isso tudo e nada do que via ali era mais novidade. Era tudo sem graça e chato… outra vibração. O legal foi me tocar justamente disso… que tudo estava diferente porque eu, na verdade, é que estava diferente. Da mesma forma que um dia, lá atrás, eu já gostei de algodão doce, pirulito, álbum de figurinhas e desenho animado e que hoje, não  fazem mais parte da minha vida, eu não PRECISO me sentir bem em qualquer festa que eu vá e nem ser “doido” ou “divertido” em qualquer situação. Estou mais a vontade comigo mesmo agora… e isso é muito bom.

Bem, a vida muda e a Kátia é cega.. então vamos tocando pra frente que o mais importante MESMO é saber  qual será o final da Flora.

Beijos e obrigado por terem passado por aqui!

UPDATE: Eita boca que nao fecha nunca… foi só falar que não ia acontecer mais nada em 2008 pra acontecer uma ultima coisinha… e uma coisa chata, envolvendo morte de pessoa querida e próxima. . Mais uma lição aprendida: se dá pra ficar com a boca fechada, então fique!!!

Anúncios

Santa Catarina

santa_catarina3

Quer ajudar o pessoal de Santa Catarina? Já ajuntou um montão de roupa sem uso ou está comprando comida não perecível pra mandar pro pessoal de lá? Isso vai te fazer bem, né… vai fazer com que você se sinta sem culpa e livre pra continuar levando sua vida de sempre aqui longe de tudo não é?

Pois hoje aconteceu justamente o que eu, de brincadeira, achei que ia acontecer… pediram para as pessoas não enviarem mais nada porque não tem mais como guardar e como distribuir tanta coisa.

O que eu acho que realmente poderíamos fazer para, de verdade, ajudarmos aquele pessoal e, por consequencia, as vítimas das enchentes do Rio de Janeiro, de Minas e de outros estados que provavelemnte serão atingidos nesse verão é o seguinte:

Vamos pensar nessa tragédia como um sinal, claro, de que a natureza não está satifeta com a forma que tratamos nosso planetinha tão querido.

Então vamos, a partir de agora, pensar grande, em uma ofrma mais ampla e global e, com gestos simples, procurar melhorar esse lance do aquecimento global. tenho certza que essa atitude será bemmais útil e duradoura do que ficar juntando cacarecos e mandando para lá. Vamos desligar as luzes que não estão sendo usadas… brigar com motorista de caminhão que fica jogando fumaça preta na cara da gente… não jogando papel pela janela do carro… bituca de cigarro… andar mais a pé, de bicicleta e de ônibus… vamos pensar no planeta, na natureza e na casa da gente. Nada de procurar soluções práticas e que só servem para tirar de cima da gente uma culpa que só vai ser eliminada quando pensarmos corretamente e de forma global.

 

Caça Fantasmas

gost-bustersOk.. tenho andado sumido. Razões existem mas não vem ao caso… só não me sentia inspirado em escrever. Às vezes isso acontece… falta de assunto, preguiça, vergonha, tudo é motivo pra não entrar aqui e deixar um post. Mas, de vez em quando, alguma coisa que eu leio, encontro ou me dizem, liga o meu botãozinho de blogueiro e eu entro aqui correndo. Preciso arrumar uma forma de sentir isso mais vezes…

Nesses últimos tempos muita coisa aconteceu: Namorado enfartado, luta contínua contra o peixe-boi QUASE vencida (tenho receio de escrever isso), novos projetos no trabalho… mas nem por isso deixei de ler meus blogs preferidos e também descobrir novos pra incluir na minha lista de favoritos. Uma das ultimas deliciosas descobertas foi o blog da Lola, o Escreva Lola, Escreva. Talvez esse tenha sido um dos motivos do meu sumiço também… adooooro a forma que ela escreve e me sinto envergonahdo e com invejinha por não conseguir ter um texto tão claro, inteligente, engraçado, direto, delicado.. enfim, quando eu crescer, quero ser igual à Lola!

Nos últimos tempos ela tem falado muito sobre violência contra mulher. As discussões sempre são calorosas e as histórias contadas deveriam ser lidas por todos. Aprendi MUITO com tudo que encontei lá e fiquei surpreso em perceber em mim mesmo um montão de coisas (preconceitos nojentos) que eu não sabia que tinha. Ainda bem que sou inteligente, aberto ao aprendizado e já estou tratando de resolver isso comigo mesmo… depois desses posts com certeza serei uma pessoa muito melhor.

A Lola fez uma coisa que mexeu muito comigo… escreveu um post inteiro falando sobre “A Mais Terrivel História de Horror” vivida por ela: um quase estupro sofrido por ela na adolescência. Esse post gerou uma serie de depoimentos espontâneos de várias mulheres contando suas histórias de horror. Impressionante o que um ser humano pode fazer pra acabar com a vida de outra pessoa. Acabei de ler no blog da Patrícia Daltro outro depoimento impressionante inspirado nesse post da Lola. Vale ser lido.

Fiquei com vontade de contar aqui a minha história de horror. Não, não fui violentado nem agarrado a força por meu vizinho… mas tenho uma história que aconteceu esse ano que vive me assombrando. Não tem um dia que ela não me venha à cabeça e me faça sentir raiva, ódio, medo, pena, angustia, tristeza, vontade de me vingar.. tudo ao mesmo tempo. Não vou falar aqui e agora porque ainda não é a hora… preciso ruminar ainda um pouco mais.

Todo mundo tem uma história dessas e é dificil colocar pra fora e assumir o acontecido mesmo para a pessoa mais íntima. Fico procurando alternativas pra me curar dessas lembranças e onde encontrei ALGUMA resposta foi na meditação e na tentativa de elevar meu espírito ao um grau superior a desses seres baixos e rastejantes. Então, vamos fazer uma coisa pro bem da humanidade: que tal se mundo entrasse nesse site e participasse desse abaixo assinado: Homens Unidos pelo Fim da Violência contra as Mulheres? Tenho certeza que esse pequeno gesto vai fazer muito bem a você, à todas as vítimas, ao planeta, ao karma da humanida… enfim, ao universo! Chega dessa batalha ser uma coisa só de mulheres… vamos participar disso e deixar bem claro que nem todo homem é *¨%$#@%¨$ e pratica insanidades contra as mulheres.