Peixe Boi

Nocaute

Ontem o peixe boi levou uma surra daquelas! Castiguei mesmo dele… com vontade. Sabe, ele estava merecendo… não aguentava mais ve-lo infernizando minha cabeça e meu dia, desde cedo dando rdens e tentando me convencer de não ir à academia. É impressionante, mas meu segundo ensamento quando eu acordo (o primeiro é “Que saco!”), nos ultimos dias… que dizer, nos últimos 45 anos, empre é “Qual desculpa vou arrumar hoje pra não ir à academia?”. E isso é coisa dele, desse inferno, essa presença constante na minha vida que é esse peixe boi.
Minha vontade é essa agora: retomar minha briga e deixar de me entregar às vontades desse ser que e consome. Quero voltar a frequentar a academia direitinho, fazer tudo como deve ser feito e retomar a conquista de resultados positivos.
É impressionante o efeito que uma foto de dez anos atras pode fazer na vida de uma pessoa.  Recentemente encontrei uma e fiquei passado com o que vi.Sei que não vou conseguir voltar a ser daquele jeito… mas espero conseguir pelo menos retomar um pouco do frescor na expressão e segurança que eu tinha em tirar fotos.
Minha ideia é continuar essa luta: ir sempre à academia e resistir à argumentação do peixe boi. O impressionate  é que basta eu colocar o pé lá dentro pra ele sumir e se dar por vencido. Ontem, o instrutor disse que eu parecia até mais feliz depois de uma hora correndo na esteira. E era verdade! Eu adoro correr na esteira! Garanto que o peixe p boi nem dormiu direito essa noite traçando novas estratégias pra acabar com minha auto estima e minha vontade de correr.

Peixeboi ataca!

É assim que eu me into quando o peixeboi ataca… por onde ele passa, destroi tudo. Ontem eu estava no meio da aula de yoga.. todo alongado… olhei pro espelho e quem me aparece? Ele, o desgraçado. Só pra mostrar que ainda está presente na minah vida e que se eu bobear ele toma conta de tudo de novo. Então, vamos lá: concentração…. oooooohhmmm… concentração…. oooooooohhmmmm…. xo, peixeboi… passa daqui… xo peixeboi… oooooohhhhmmmm….

O Peixeboi voltou!

Pronto, resolvi voltar a escrever.

Não tem nada a ver com o fim do BBB. O programa acabou hoje, o Rafinha ganhou mas eu não tô nem um pouco empolgado com isso. Resumindo só para terminar o assunto: a edição foi morna mas no final acabou pegando e a Nathalia merecia o oscar de melhor participante de reality show dos ultimos tempos.

Nesse meio tempo aconteceu muita coisa…. eu meio que sumi porque meu trabalho (literalmente) triplicou, eu fiquei sem tempo e com a cabeça cheia demais pra escrever. Mas pensei muito, o tempo todo, em postar principalmente porque o peixeboi marcou presença muito fortemente. Algumas vezes ele esteve muito presente e sua presença chegou a ser tão forte que quase dava para toca-lo. No final da semana passada ele apareceu com sua força toda. Foi um baque enorme na minha vida e acredito que por isso estou aqui e novo. Quero retomar essa luta e de uma vez por todas elimina-lo do meu dia-a-dia.

Vamos retomar as idéias pra quem está pegando o bonde andando. O peixeboi não sou eu. O peixeboi (é assim que eu gosto de escrever) é o ser que eu vejo quando olho no espelho. Aquele ser que não sou eu mas é a forma como ele se mostra pra mim e me faz acreditar que sou. Ele gosta de me ver pra baixo, arrasado e me sentindo a pior das criaturas. Muitas vezes ele consegue isso. A minha luta é justamente essa: impedir que essas vitórias sejam muito frequentes. O saco é que ele é ardiloso e muito safado… percebe quando estou retomando o controle da situação e logo joga uma granada pra acabar com minha segurança. Sua força é inversamente proprocional à minha auto estima. Quando estou péssimo, ele fica feliz da vida…. batendo palminhas igual foca de circo.

Na vespera do feriado ele jogou muito baixo comigo. Mandou uma bomba daquelas… uma besta fera na minha direção… passei alguns dias muito mal mas aos poucos estou retomando o controle da situação. Tonto… não sabia que isso só ia servir para eu ter vontade de retomar essa briga com força total. Deixa ele, coitado…

Aviso

Preciso avisar uma coisa… só para esclarecer. O Peixe Boi não sou eu! Não sou e nem quero ser. Peixe Boi é a entidade que vive ao meu lado forçando a barra para que eu fique parecido com ele. Por isso quero que ele suma! Ele aparece nos momentos mais inoportunos: quando estou me arrumando para sair, quando olho distraidamente no espelho, quando estou super na boa comigo mesmo… enfim, só aparece para infernizar minha vida. Eu quero é acabar com essa vozinha infernal que fica dentro da minha cabeça tentando me convencer a não ir na academia ou a cair de boca no prato de mousse de chocolate com leite condensado, mel, chantilly e suspiro. O trabalho é árduo pois cada dia ele usa um novo estratagema e tenho que ficar sempre muito esperto. Sei que ainda não venci a guerra.

 Só um aviso para os amigos: TODO MUNDO TEM UM PEIXE BOI! Basta procurar que você vai encontrá-lo!

Felicidade

“Peixe Boi feliz! Peixe Boi ganhou sobremesa… Ganhou sorvete de chocolate com calda doce. Peixe Boi ficou mais feliz ainda! Tinha festinha de aniversário da colega de trabalho! Peixe Boi ganhou bolo de chocolate. Agora não preciso fazer mais nada… Peixe Boi ganhou o dia… Peixe Boi vai descansar…”

pboi2.jpg